• Antonia Nascimento

Prefeitura de Capixaba compra 02 novos ônibus escolares

A prefeitura de Capixaba, por meio da Secretaria Municipal de Educação, realizou a aquisição de 02 ônibus novos para compor a frota da educação.


De acordo com o Prefeito, Manoel Maia, a compra dos ônibus foi feita com recurso do FUNDEB e só foi possível graças ao planejamento orçamentário minucioso feito na educação.


“Isso é fruto de transparência e responsabilidade com os recursos públicos e eu fico muito feliz porque todos me conhecem e sabem que eu sou motorista de ônibus escolar, com isso sei da dificuldade que os alunos da zona rural enfrentam para chegar na escola, então me sinto muito agradecido a Deus por estar entregando esses dois ônibus para uso dos nossos alunos,” disse o Prefeito.

De acordo com a Secretária de Educação, Zana Tessinari, o valor investido de recursos do FUNDEB na aquisição dos veículos foi de R$ 830.000,00 (oitocentos e trinta mil reais).


"Pensar em Educação é pensar em um futuro melhor para Capixaba. Enquanto gestores sabemos da importância e segurança que o transporte escolar precisa ter e não temos fechado os olhos. Pouco a pouco e com muito planejamento estamos fazendo as coisas acontecerem. Com a chegada dos novos ônibus vamos economizar em aluguel,” comentou e na oportunidade também pediu a colaboração dos alunos para que eles zelem pelo patrimônio público que os servem.

Vale destacar que os ônibus são de 60 lugares cada, equipados com cinto de segurança, acessibilidade para portadores de necessidades especiais, com cadeira especial que se eleva por meio de controle, além de contar com carregadores para celulares e muito mais.


Os novos veículos de transporte escolar já começaram a rodar nesta Segunda-Feira (21) fazendo as rotas da BR 317, três meninas e Araxá.


Vale lembrar que além da aquisição desses 02 novos ônibus, a Prefeitura também realizou recentemente a recuperação interna em 05 ônibus escolares com troca de estofados e reconstrução das poltronas, ônibus esses que já estavam há vários anos, passando de gestão para gestão em petição de miséria.

0 comentário