• Antonia Nascimento

Prefeitura de Capixaba apoia SOS Amazônia na construção de viveiro de mudas


Na manhã desta Terça-Feira (14), o Prefeito de Capixaba, Manoel Maia, recebeu em seu gabinete uma equipe do SOS Amazônia, para firmar parceria para implantação de um viveiro com capacidade de 600 mil mudas/ano no município de Capixaba, por meio do Projeto Faça Florescer Floresta.

A SOS Amazônia é uma associação ambientalista sem fins lucrativos, que desenvolve projetos, propõe e implementa políticas públicas com foco na proteção da biodiversidade e na valorização das pessoas que vivem na floresta.

O projeto Faça Florescer Floresta tem por objetivo promover a recuperação da cobertura do solo com a implantação de Sistemas Agroflorestais (SAFs) e a recuperação de áreas de nascentes, utilizando espécies de interesse ecológico e econômico.

Em Capixaba o projeto vai contar com cerca de 20 espécies florestais, além das mudas carro chefe como café clonal, cacau, entre outras.

A parceria com a Prefeitura será feita por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e Secretaria de Obras no sentido de preparar a área junto com a comunidade, logística de transporte das mudas, identificação dos grupos com potencial que queiram fazer parte do projeto, além da limpeza inicial da área do viveiro.

“Escolhemos Capixaba para implantar o viveiro porque o município está numa região central, o que possibilita o envolvimento de mais municípios no projeto, além disso tem a proximidade com a Resex Chico Mendes,” disse Miguel Scarcello, secretário geral da ONG.

Vale destacar que o viveiro tem previsão de ser implantado até dezembro em área de terra adquirida pela SOS Amazônia, no ramal do Zarino e de início as mudas serão em sua maioria gratuitas.

Na ocasião o Prefeito destacou que acha a proposta de recuperar as nascentes muito interessante e que fará tudo o que estiver ao seu alcance para ajudar no desenvolvimento do projeto.

Ao final da reunião a equipe informou que no futuro pensa em converter o viveiro em um Centro de Educação Ambiental.

0 comentário