top of page
  • Foto do escritorAntonia Nascimento

CINE CAPS alusivo ao Janeiro Branco, emocionou o público



Na noite de ontem, Quinta-Feira (18), o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), órgão ligado à Secretária de Saúde e Prefeitura de Capixaba, ofereceu um cinema alusivo ao Janeiro Branco, com a apresentação do filme “O primeiro da classe”.


Vale destacar que a campanha Janeiro branco, busca ampliar a consciência, despertar e educar as pessoas em relação a como cuidar, proteger e gerenciar a Saúde Mental para obter bem-estar emocional.


De acordo com a Coordenadora do CAPS, Auri Silva, “o filme é uma forma de levar as pessoas a entenderem as diferenças e saber lidar com elas,” disse.

 

Sobre o filme

O filme “O primeiro da classe”, baseado em uma história real, retrata a história de um jovem (Brad Cohen) que possui a Síndrome de Tourette desde a infância, a síndrome é uma doença neurológica sem cura que se manifesta na forma de movimentos repetitivos ou sons indesejados, ambos incontroláveis.

 

Uma das cenas mais marcantes do filme é quando depois de já ter sofrido muito com as zombações dos colegas e até professores, um diretor compreensível de sua escola o chamou no palco, após um concerto em sua escola, e lhe fez diversas perguntas, permitindo que ele explicasse aos presentes sobre sua síndrome e, assim, parasse de sofrer e fosse recebido com uma salva de aplausos. Foi por meio da educação, da conscientização dos que estavam ao seu redor, que ele pôde ter uma melhor convivência na escola.

 

Tal cena foi o marco para que ele decidisse o que queria para sua vida: queria ser professor. Ao longo do filme, é possível acompanhar a saga do personagem em busca do primeiro emprego. Em diversos momentos é possível perceber que as pessoas próximas não acreditavam que isso seria possível. Em entrevistas de emprego, recebe olhares e questionamentos como: “como as crianças vão reagir?”, “Como você vai manter o controle da sala?”, “Como você vai conseguir? Os alunos vão te destruir!”.

É interessante perceber que ele só pôde fazer as entrevistas, porque sabia da lei que impedia que ele fosse discriminado por causa da deficiência, o que ressalta a importância de conhecermos a legislação que nos protege e direciona.

 

O filme termina com Brad ganhando o prêmio de Professor revelação do ano.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page